MENU

eventos Sísmicos no complexo de Sete Lagoas

Nota de esclarecimento sobre eventos Sísmicos no complexo de Sete Lagoas – MG

Os sismos são fenômenos naturais popularmente conhecidos como terremotos. Em geral, as notícias sobre esses eventos ganham repercussão midiática quando estes são de ordem catastrófica, principalmente quando ocorrem nas bordas das placas tectônicas, regiões com grande capacidade de liberação de energia como no Japão, Chile, Indonésia entre outras. Essa realidade muitas vezes cria um senso de que em regiões interioranas destas placas os sismos não ocorrem e /ou são eventos de pouca importância, dadas as magnitudes inferiores aos sismos ocorridos nas regiões que bordeiam as placas. Entretanto, os sismos interioranos, aqueles situados no interior de grandes placas como no interior do Brasil, são relativamente comuns em zonas sísmicas. Para se ter uma noção desta argumentação, apenas no Estado de Minas Gerais foram registrados oficialmente 882 sismos entre os anos 1824 a 2022 (RSBR, 2022).

Leia mais...

erosividade de Minas Gerais

Artigo publicado de erosividade na revista Geocarto International (Minas gerais). com dados diponiveis em formato Geotiff

A dinâmica espaço-temporal da erosividade das chuvas é essencial para estudos ambientais e orientações para o controle da erosão. O objetivo deste estudo foi avaliar a erosividade da chuva (mensal e anual), testando algoritmos de aprendizado de máquina auxiliados por um banco de covariáveis para predição espacial da erosividade da chuva no Sudeste do Brasil. A modelagem testou Random Forest-RF, Cubist, Support Vector Machine, Earth e Linear Model, associados a 154 covariáveis (dados topográficos, climáticos e de vegetação). No entanto, aplicamos a função de corte de correlação (findcorrelation) e o algoritmo de seleção de recursos (Recursive Feature Elimination – RFE) para selecionar covariáveis importantes. Nossos resultados mostram que o algoritmo RF foi mais eficiente na modelagem (valores de R2 entre 0,29 e 0,82), com as melhores métricas no período de baixa pluviosidade (inverno). A modelagem mostrou fluidez ao selecionar apenas 43 covariáveis significativas devido às funções findcorrelation e RFE. As covariáveis mais importantes e frequentes na modelagem espacial foram coordenadas, déficit hídrico, dados topográficos e climáticos. Em geral, os resultados espaciais mostram que a dinâmica da erosividade das chuvas é fortemente afetada por fatores de circulação de massa de ar, relevo e posição geográfica. Nossa abordagem é promissora por ser um método capaz de estimar a erosividade da chuva em áreas não amostradas, capturando informações de covariáveis espaciais significativas.

Atlas Norte de Minas

Obra publicada: Atlas da Questão Agrária Norte Mineira

 

Acessar obra

O Norte de Minas responde por 33% dos casos diretos de conflitos agrários registrados nas duas primeiras décadas do Século XXI no Estado. Mais de 28 mil famílias se envolveram diretamente com a problemática e, nos dias atuais, a questão ganha ainda mais importância na busca por soluções, tendo em vista o avanço acelerado do agronegócio e das áreas de pastagens, a disputa pelos recursos hídricos e o potencial identificado na região para a atividade mineradora.

Leia mais...

Mais Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8

Previsão do Tempo

  
  

Dados Meteorológicos

Cotações

Indicadores

sismos2


pesquisa e tecnologias


vitrine01


acoes seca

rodape 2

Vá para o topo